quarta-feira, 30 de julho de 2008

The Dark Knight

Fui ver "O Cavaleiro Das Trevas" e na minha opinião trata-se de um filme fantástico, brilhante, muito bem produzido. O nome não poderia ser mais bem sucedido tendo em conta todo o enredo. Não consigo comparar este filme da saga Batman com os anteriores realizados por Tim Burton ou Joel Schumacher, pois têm formas diferentes de trabalhar entre eles, mas se Christopher Nolan já me surpreendeu com "Batman Begins", desta vez ele arrasou. E tudo graças à personagem Joker interpretada pelo falecido Heath Ledger. Ledger não desempenhou apenas mais um papel de Joker. Ledger é "O" Joker. Ele interpreta o personagem de forma hilariante. Ele é o terror de Gotham City e por onde passa espalha o caos, o medo, a destruição. Mas a personagem é de tal modo marcante e tão bem caracterizada que, penso eu, se não existisse, ou fosse interpretada por outro actor, o filme não teria tanto sucesso. Acaba mesmo, de certa forma, por se sobrepor ao herói do filme, Batman, interpretado por Christian Bale. O Joker é um psicopata que não sendo ambicioso como qualquer vilão o seria, ele é obcecado pela destruição, material e humana. O filme tem cenas realmente muito boas. Logo no início, por exemplo, a cena em que o autocarro escolar entra no banco para transportar o dinheiro! E o duelo final entre Batman e Joker também é uma cena bastante marcante. É sem dúvida um filme a não perder, recomendo.Quanto a Ledger, este foi o seu último papel em vida, mas sem dúvida um dos melhores, senão o melhor. Partilho da opinião daqueles que acham que deve ser atribuído o Óscar póstumo a Heath Ledger e não, não é pelo facto de ele já não se encontrar no mundo dos vivos. Se cá estivesse, tenho quase a certeza de que Ledger iria ser um forte candidato ao Óscar. Segundo este site, consta que "The Dark Knight" já bate o recorde da melhor bilheteira de sempre, facturando 66 milhões de dólares no dia da estreia, destronando "Spider Man 3", que detinha até agora o recorde de filme mais lucrativo no primeiro dia de exibição.

Finalmente...

...estou de Férias!!! Vão ser umas férias pequenas e ainda por cima bipartidas, ou seja, vou estar agora duas semanas, depois interrompo uma, e gozo de seguida mais uma semana de férias. É o que se pode arranjar. Bem sei que não tenho dado muita atenção ao blog. Quando entramos de férias propomos-nos a nós mesmos fazer uma série de coisas que estão em atraso. Uma delas, obviamente, será actualizar o blog com mais frequência. Vamos ver se conseguirei cumprir. Mas tenho de aproveitar este tempo livre para pôr em curso aquelas pequenas tarefas de casa que vamos adiando, se vão acumulando e, quando damos por isso, nem sabemos por onde começar. A última semana será então dedicada ao "dolce far niente", com muito sol, praia e relax (ou não, vamos ver se o S. Pedro vai ajudar).

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Os Doces St. Dalfour

Sou apreciador de doces e para mim, os da marca St Dalfour são dos melhores que andam no mercado. St. Dalfour é uma prestigiada marca francesa que se tornou mundialmente reconhecida no inicio dos anos 90, pelas suas misturas de frutas 100% naturais, produzidas sem adição de açúcar, sem corantes e sem conservantes (pelo menos é o que dizem os rótulos). Mas uma coisa é certa que estes doces são bons, lá isso são. E depois têm ainda a vantagem de poderem ser utilizados em culinária de variadíssimas formas. Em tartes, por exemplo, ou nos tão apetecidos semi-frios, nesta altura do ano. Ou então simplesmente a acompanhar um bom queijo fresco ou requeijão. O meu preferido é a Rapsódia de Quatro Frutos feito com framboesas, amoras, morangos e cerejas pretas.

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Analogia

Sou só eu, ou estas duas meninas são mesmo muitos parecidas? Uma é portuguesa, outra norte-americana, mas as semelhanças entre a apresentadora Rita Andrade e a actriz oscarizada (palavra bonita) Hilary Swank são muitas, não acham?! Até o penteado é parecido e aquele sorriso... ou então não.

domingo, 20 de julho de 2008

O Escafandro e a Borboleta

Hoje vi "O Escafandro e a Borboleta" (Le Scaphandre Et Le Papillon, no original). É daqueles filmes que é obrigatório ver. Realizado por Julian Schnabel ("Antes Que Anoiteça") e baseado numa história verídica, todo o filme é falado em francês e conta a história de um director da revista "Elle" francesa que um dia sofre um acidente vascular cerebral, ficando em coma. Quando acorda está completamente paralisado padecendo do que a medicina chama de síndrome "locked-in". No entanto há um órgão que ele consegue mexer, o seu olho esquerdo. E é através desse olho que ele consegue comunicar com o mundo exterior. É através desse olho que ele acaba por escrever um livro, justamente "O Escafandro e a Borboleta". A certa altura o filme deixa mesmo o telespectador "locked-in". Ganhou o prémio de melhor realizador no Festival de Cannes e o globo de ouro de Melhor Fotografia.

sábado, 19 de julho de 2008

A Moda Dos Microchips

Primeiro a implantação de chips em animais. Agora também nos automóveis. O que se seguirá? Portugal já está a implementar a implantação de microchips em todos os cães nascidos e registados desde o dia primeiro deste mês. Tratar-se-á de uma espécie de bilhete de identidade para o animal que irá conter informações tais como o nome e morada do seu dono e dados relativos ao registo do animal. Implantados sob a pele com auxilio de uma seringa, estes chips são indolores e têm o tamanho de um grão de arroz. Esta medida tem como principal objectivo a prevenção do abandono de animais, muito comum nesta época do ano, mas também a identificação de raças potencialmente perigosas.
Mas não alheio ao avanço tecnológico, o nosso governo quer também implantar microchips nos automóveis. É isso mesmo. E como se não bastasse tudo o que pagamos em taxas e impostos, o contribuinte ainda tem de pagar 10€ por esse microchip que é adquirido pelo estado por uns míseros cêntimos. Sempre a facturar. Segundo o "Expresso", esse microchip será obrigatório e irá conter informações sobre o seguro automóvel, inspecções e servirá ainda para pagar portagens através da Via Verde. No entanto o sistema não será permeável a terceiros, pelo que o veículo não poderá ser localizado em qualquer ponto do país. Futuramente, com esta medida, quando for mandado parar numa operação STOP, as autoridades já saberão se o seguro e inspecção se encontram regularizados. Depois disto o que vem a seguir? Implantação de chips nos humanos?! Não ficaria admirado!

sexta-feira, 18 de julho de 2008

terça-feira, 15 de julho de 2008

Dexter

Ando a ver a primeira temporada da série "Dexter" e para quem gosta do género, esta é uma série sarcasticamente deliciosa. Baseada no livro "Darkly Dreaming Dexter" de Jeff Lindsay, retrata a história de Dexter Morgan (interpretado por Michael C. Hall) um serial killer que trabalha como analista forense, especialista em padrões de dispersão de sangue, no Departamento da Polícia de Miami. Dexter foi adoptado e desde muito novo que adquire o instinto de matar. Ele mata criminosos que escapam à justiça sem deixar qualquer rasto ou vestígio. Vale mesmo apena ver esta série.Recentemente estreou a segunda temporada da série no canal FX. Foi feita uma campanha por forma a publicitar a mesma em que foram entregues kit's compostos por uma caixa de celofane Dexter garantindo que "A película aderente Dexter, devido à sua impermeabilidade e aderência, mantém a vítima bem presa e o chão sem salpicos de sangue, evitando assim, a formação de pistas e vestígios de assassínios". A informação sobre a série seguia embrulhada na própria película aderente.
Nas principais vias da cidade de Lisboa, promotores com uma faca espetada nas costas e a escorrer sangue distribuíam folhetos dentro de sacos de plástico com vedante. Os mesmos davam a conhecer a série sugerindo que a pessoa "poderia ser a próxima".
Ainda nas casas de banho,, por cima do urinol, vê-se um cartaz a anunciar a série Dexter. Quando se puxa o autoclismo vê-se sangue a escorrer pelo urinol. Aí existe uma clara associação ao cartaz que interroga "Vês sangue em todo o lado? Então esta temporada é para ti". Muito bom!

[fonte]

sábado, 12 de julho de 2008

sexta-feira, 11 de julho de 2008

iPhone by Apple

E eis que chegou hoje a Portugal o novo brinquedo criado pela Apple. É o iPhone 3G e trata-se do (quase) tudo em um mais falado em todo o mundo. Com um design muito apelativo (porque os olhos são os primeiros a comer!), o iPhone comporta um telemóvel 3G de última geração, um iPod com ecrã panorâmico, Internet móvel e GPS integrado. Apresenta-se em duas versões, uma de 8Gb de capacidade e outra de 16Gb. O ecrã de 3,5 polegadas é do tipo "multi-touch", permitindo uma rápida e inovadora navegação e a câmara é de 2 megapixels. Permite acesso directo ao Youtube e suporta o formato HTML de correio electrónico. Com todas estas características, este irá ser de certeza um brinquedo que irá satisfazer as delícias de muitos adultos. Bem, mas como nem tudo é perfeito, o preço é que parece não ser muito apelativo. Para já a Optimus e a Vodafone vão ser as duas únicas operadoras a comercializa-lo. A TMN também o irá fazer mas não é para já. Consoante a versão, o iPhone pode ser adquirido por 499,90€ (8Gb) ou por 599,90€ (16Gb). Poderá ainda optar por um plano de fidelização de 24 meses e ir pagando "suaves" prestações, o que não compensa, pois daqui a 24 meses este iPhone já irá estar desactualizado e ficará no triplo do preço. É só fazer as contas. E só por curiosidade, nos EUA o iPhone, que já foi lançado à algum tempo, encontra-se à venda por 200.00 USD o que corresponde a cerca de 127,795€. Se calhar para os interessados, a melhor opção é mesmo encomendar. Porque infelizmente neste país, as novas tecnologias são pagas ao preço do ouro (negro). Mas mesmo assim, consta que os aparelhos não chegaram para as encomendas e apesar da crise (?) a adesão foi muita.

quinta-feira, 10 de julho de 2008

GINA: O Novo Conceito da BMW

Com este nome (GINA) bem que poderia estar a falar de uma mulher bastante sensual, envergando um luxuoso vestido de seda, uma vez que se encontra envolvido numa espécie de tecido. Mas não, venho antes falar do GINA Light Visionary Model, a última inovação da BMW. Ainda é apenas um protótipo, mas trata-se de uma grande inovação no design automóvel, apresentando uma "pele" exterior flexível, de elevada durabilidade e resistência. Trata-se de um material híbrido à prova de água e resistente a temperaturas altas e baixas e com um elevado nível de estabilidade. Para conceber este veículo foi criada uma estrutura inteira com um número mínimo de elementos. É uma grande inovação no que diz respeito aos carros do futuro. Será que é desta que vamos dizer adeus aos riscos?! Bem, de qualquer forma, quando este carro sair para o mercado, não irá estar, de certeza, ao alcance de todos. Pelo menos ao meu alcance, mas se houver por aí uma alma caridosa...

terça-feira, 8 de julho de 2008

Hoje Apetece-me...

...uma Caipirinha!!! Sim, o Verão está aí, o calor aperta e nada melhor que uma boa caipirinha para refrescar. É uma das minhas bebidas preferidas nesta altura do ano. Esta bebida brasileira, que conquista inúmeros apreciadores nos bares de todo o mundo é feita à base de Cachaça (aguardente brasileira), lima, açúcar e gelo. Deve ser servida em copos largos e baixos e com gelo picado e não granizado. Inúmeras variações desta bebida já surgiram. Se substituirmos a cachaça por vodka temos a Caipiroska (marca registada pela Smirnoff), e se adicionarmos Rum, temos a Caipiríssima (marca registada pela Bacardi). Nós por cá inventámos o Caipirão, que em vez da tradicional cachaça é preparado com o nacional Licor Beirão. Mas apesar destas variações eu ainda continuo a preferir a original, the best one.

sexta-feira, 4 de julho de 2008

Holiday Jesus Dress Up!

Eu não resisti, tinha de publicar isto: (Se Ele existe, vai perdoar...)

Holiday Jesus Dress Up

...mas também existem estes:

Dress Up Muhammad The Prophet
Satan Dress Up

retirado daqui

Na Base da "Amizade"

Há uma tendência generalizada entre os portugueses de tratar as pessoas por "meu amigo", muitas delas sem se conhecerem de lugar algum. Acontece-me repetidas vezes e confesso que esta expressão não me agrada, mesmo entre os amigos mais chegados. "O meu amigo isto...o meu amigo aquilo...". Há quem use e abuse disto, independentemente do sexo ou da idade da pessoa com quem se encontram a falar. Já analisei algumas situações e concluo que quem diz isto muitas vezes, fá-lo numa situação em que quer sobressair, ficar por cima na conversa, ter a última palavra. Muitas vezes o "meu amigo" chega a ser entoado de uma forma arrogante, numa de "vê lá se te calas porque não percebes nada disto. Eu é que sei, eu sou o maior...". Chega a ser ridículo, principalmente em situações em que os interlocutores nunca se conheceram antes. Assim sendo, é muito fácil criar uma amizade em Portugal, parte-se logo para a base da amizade sem se conhecer minimamente a outra pessoa. Se for preciso, passada meia hora, a pessoa que estava a chamar "meu amigo" a outra já está a dizer mal e a rogar pragas. Outro "amigo" se seguirá.

terça-feira, 1 de julho de 2008

"O Nosso Criador"

Hoje, 9h00 da manhã, estou tranquilamente a tomar o pequeno almoço no conforto do meu lar, quando toca a campaínha:
_ Sim, quem, é?
_Olhe, posso falar com o senhor? (pergunta uma senhora lá em baixo)
_Depende, quem é você e qual é o assunto?
_Olhe, venho falar do nosso criador!!!
(silêncio)
_Não estou interessado.
Perante isto só tenho a dizer que não há pachorra. Mas o que é que move estas pessoas e as leva a fazerem este tipo de aproximações?! Pior, isto já não é a primeira vez que me acontece e já cheguei a ser incomodado ao Domingo, dia que é suposto ser de descanso, pelo menos para mim.