sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Sarah Burge, a Barbie Humana

Já tinham em comum o facto de terem nascido no mesmo ano. Foi em 1959 que fora lançada oficialmente na Feira Anual de Brinquedos de Nova Iorque aquela que viria a ser a boneca mais famosa do mundo, a Barbie. Foi nesse mesmo ano que nasceu a britânica Sarah Burge, agora com 49 anos, uma mulher que vive obcecada com a beleza...da Barbie. Ela é tão fanática que já gastou cerca de 600 mil euros em mais de 100 cirurgias plásticas para ficar o mais possível parecida com a Barbie. Isto só vem provar que a vaidade e a obsessão pela beleza não tem limites. Esta mulher que já bateu o recorde mundial de mais dinheiro gasto em cirurgias estéticas (o anterior título pertencia à norte-americana Cindy Jackson) pretende parar o processo natural de envelhecimento e diz-se "viciada" em cirurgias. Quando se casou com o seu marido Tony, há três anos atrás, vestiu-se exactamente como uma boneca Barbie, usando um vestido cor-de-rosa e um véu. Sarah afirma que "É viciante. Encontro-me muitas vezes a pensar no que tenho de fazer a seguir", e acrescenta "não é que esteja insatisfeita comigo mesma, pois sempre confiei muito na minha aparência". Pois, vindo de uma pessoa que se submeteu a mais de 100 cirurgias, vê-se logo que ela confia bastante na sua aparência. Para ser uma perfeita Barbie só falta pedir ao seu marido, Tony, para alterar o nome para Ken.
Mais aqui.

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Mudar de Sexo

Ontem fiquei indignado com uma notícia que li num jornal diário. Não tenho nada contra a orientação sexual de cada um, cada um faz o que quer do seu próprio corpo. Mas quando isso implica mexerem no meu bolso, aí eu fico irritado. Li que o Estado comparticipa na íntegra as operações para mudar de sexo, operações estas que necessitam duma licença especial e da aprovação por parte da Ordem dos Médicos(OM). E como se não bastasse, ainda têm de ser obrigatoriamente realizadas em hospitais públicos. E quem é que paga tudo isto? Nós, que nos esfolamos a trabalhar para pagar contas e impostos. E para onde vai o dinheirinho dos nossos impostos? Pagar operações de seres que não se sentem geneticamente inseridos na sociedade e decidem mudar aquilo que a natureza lhes deu. Isto é escandaloso quando comparado com o retrato negro das longas listas de espera para operações nos hospitais públicos. Pessoas que se encontram a sofrer e têm de esperar meses ou anos para serem operadas e depois vem o Serviço Nacional de Saúde e comparticipa na totalidade uma mudança de sexo. Em alguns países, estas operações são proibidas e noutros ainda são efectuadas em hospitais privados e custam ao utente entre cerca de 10 e 15 mil euros. Mas cá não, o Estado comparticipa a operação e ainda garante as consultas de acompanhamento e as operações de reatribuição de género (que incluem a implantação ou redução mamária). Vergonhoso. Ler aqui.

domingo, 26 de outubro de 2008

Calendário Lavazza 2009

Sob o conceito "The Italian Expresso Experience" foi criado o calendário Lavazza 2009. E quem melhor para conceber este calendário que a conceituada fotógrafa americana Annie Leibovitz. Ela aceitou o convite da famosa marca italiana de cafés e com a ajuda de cinco belas modelos, também elas italianas, produziu um excelente trabalho. Como tema de fundo temos uma Itália virada para o cinema, a arte, cozinha, moda, beleza e sensualidade, realçados pelos corpos das modelos. Annie Leibovitz levou um ano a conceber este calendário e um mês para o fotografar. Eis alguns exemplos do excelente resultado final:

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

For The Love of...Diamonds?!

Considerado por muitos como o "enfant terrible" do meio artístico britânico, Damien Hirst tem vindo a alcançar recordes sucessivos com as peças de arte que ele cria. É o caso da já tão famosa peça aqui ilustrada, intitulada "For The Love Of God" (Por Amor a Deus), que consiste numa caveira humana, incrustada de platina e onde foram cravados nem mais nem menos que 8601 diamantes. Elogiada por muitos, repudiada por outros tantos, o certo é que esta obra de arte contemporânea é já considerada por si só a mais cara e valiosa de sempre, acabando por ser vendida no ano passado por cerca de 74 milhões de euros (deste valor, cerca de 18 milhões corresponde ao valor bruto dos diamantes). A peça teve como fonte de inspiração um crânio azteca em turquesa, visto no Museu Britânico, onde Hirst gostava de mostrar um dia a sua jóia, criada sobre uma caveira real pertencente a um homem de 35 anos que viveu entre 1720 e 1810. O trabalho foi realizado pelos joalheiros Bentley & Skinner, da Bond Street, fornecedores de diamantes para a Casa Real desde o tempo da Rainha Victoria. Pode ser vista em exposição durante o próximo mês de Novembro no museu Rjksmuseum, em Amesterdão. Foi capa no mês de Outubro da revista mensal "Courier International".
É por estas alturas, em tempos de crise, que dava jeito ter uma coisa destas em casa.

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Kanye West Elogia Isabel Figueira

Isto só vem provar, de facto, que a beleza não tem fronteiras. Não se sabe como nem quando, mas a verdade é que o famoso rapper norte-americano Kanye West rendeu-se à beleza de Isabel Figueira. No seu site oficial ele dedicou-lhe este post exclusivo onde elogia a beleza da modelo e apresentadora e onde publica cerca de 40 fotografias de Isabel em poses sugestivas.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Face Your Manga

No site Face Your Manga podes transformar a tua imagem como se fosses uma personagem de animação manga. É divertido e criativo. Experimenta. Foi o que eu fiz e o resultado pode ser apreciado em baixo. Não fazemos um par manga engraçado?! Eu não estou lá muito parecido, mas foi o melhor que se pode arranjar..

domingo, 19 de outubro de 2008

Bolo de Bolacha

Deixo aqui uma boa sugestão para uma deliciosa sobremesa, económica e muito simples de preparar. Ideal para um almoço ou jantar entre amigos ou mesmo a dois. A foto e o bolo são da minha autoria. Está delicioso. Vou então partilhar a receita:
Ingredientes:
1 lata de leite condensado cozido
2 pacotes de natas
4 folhas de gelatina
2 pacotes de bolacha Maria
café solúvel q.b.
Preparação:
Batem-se as natas até ficarem firmes. Junta-se o leite condensado cozido e as folhas de gelatina já derretidas. Mexe-se tudo muito bem até obter um creme bem homogéneo. De seguida, numa forma de aro amovível, vai-se fazendo camadas alternadas de bolachas molhadas em café e creme de leite condensado. Por último cobre-se a parte de cima do bolo com bolachas trituradas. Vai ao frigorífico por umas horas e serve-se frio.
Bom apetite!

1 Ano

O "PRAECLARA SUNT RARA" faz hoje um ano de existência na blogosfera. Passou rápido, parece que foi ontem que preparava o primeiro post. Quero agradecer aos cerca de seis mil visitantes que durante estes 365 dias, com ou sem intenção, vieram parar a este meu espaço. Foram 212 posts, não tantos quanto eu queria, mas infelizmente nem sempre tenho tempo disponível para actualizar o blog com maior frequência. Mas vou esforçar-me por manter este blog mais activo. Ou pelo menos tentar!
E foi assim que começou "Praeclara Sunt Rara".

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Pobreza Zero

videoPor estes dias vai-se ouvir falar muitas vezes nela, já que no próximo dia 17 se assinala o Dia Mundial Contra a Pobreza e a Exclusão Social. É um drama que afecta milhões de pessoas em todo o mundo e que a todos diz respeito. Só em Portugal são cerca de dois milhões, um quinto da população portuguesa. São números alarmantes. E a tendência é para aumentar. Falo obviamente da POBREZA. É difícil defini-la uma vez que pode ser entendida sob vários aspectos, tais como necessidades materiais, falta de recursos económicos, carência social, ou mesmo a pobreza de espírito. É nos países menos desenvolvidos que ela se manifesta com mais intensidade, fazendo-se aí sentir uma acentuada percentagem de pobreza extrema. No entanto, ela está espalhada pelos cinco continentes e todos os países tem o seu índice de pobreza. Dela resultam consequências graves como a fome, doenças, falta de oportunidades de trabalho, discriminação, baixa esperança de vida, os sem-abrigo e mesmo instabilidade politico-social. As causas a ela associadas podem ser muitas, mas de entre as principais destacam-se os factores económicos, políticos, problemas de saúde e também naturais, como por exemplo as catástrofes.

Mas bastante mais preocupante é a pobreza infantil. São as crianças que mais sofrem com a pobreza, a maioria das vezes por culpa dos adultos. Um relatório recente da Comissão Europeia reporta que Portugal é o segundo país da UE onde o risco de pobreza infantil é maior. Este retrato negro é explicado por factores como a subida do desemprego, o baixo nível de vida e a elevada taxa de abandono escolar. Uma em cada cinco crianças portuguesas está exposta ao risco de pobreza, o que faz de Portugal o País da União Europeia, a seguir à Polónia, onde as crianças são mais pobres ou correm maior risco de cair nessa situação. É um problema grave ao qual deve ser dada a importância necessária. As crianças são o nosso futuro. É nelas que se devem centrar todos os esforços e ajudas possíveis.

E porque este é um assunto que a todos diz respeito, porque no futuro qualquer um de nós pode sentir na pele a pobreza, é urgente atacar as causas da pobreza e da desigualdade. Para combater a pobreza o Estado criou à cerca de dez anos o chamado Rendimento de Inserção Social (RSI). Este rendimento tem como objectivo ajudar as famílias mais necessitadas. Mas isto não é suficiente e outras medidas têm de ser tomadas ou Portugal corre o risco de se tornar o país mais pobre da UE. Mas com a crise internacional que se faz sentir neste momento, mesmo nos países mais desenvolvidos, é possível que os índices de pobreza venham a aumentar ainda mais. Cabe a cada um de nós e fica na nossa consciência ajudar, como pode e no que pode, aqueles que mais precisam. Porque amanhã poderemos ser nós a precisar de ajuda. Mas compete aos nossos governantes tomarem medidas drásticas, esquecerem um pouco as obras públicas, com as quais passámos bem até hoje, e com algum do dinheiro que os portugueses descontam para os impostos, fazer algo pelos mais necessitados.

Alguns números:

  • Todos os anos cerca de 18 milhões de pessoas (50 mil por dia) morrem por razões relacionadas com a pobreza, sendo a maioria mulheres e crianças.
  • 1 bilião e 100 milhões de pessoas, cerca de um sexto da humanidade, vive com menos de 1 dólar por dia.
  • Mais de 800 milhões de pessoas estão subnutridas.
  • Todos os anos cerca de 11 milhões de crianças morrem antes de completarem 5 anos.

[Wikipédia, DN, Eurostat]

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Islândia, O País Que Está Falido.

Naquele país que se encontra rodeado de icebergs, não deixa de ser irónico o facto de a Islândia se encontrar a afundar tal como um iceberg que vem derretendo ao longo dos tempos. Se há coisas que me transcendem, esta é uma delas. Como é que um país como a Islândia, que ocupa um dos primeiros lugares dos índices de qualidade de vida da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico), se deixa arrastar até uma situação destas? E isto deixa-me deveras preocupado. Se isto acontece com a Islândia pode muito bem acontecer com Portugal. Nesta pequena ilha, encostada ao círculo polar árctico, a tão anunciada crise financeira mundial está a fazer-se sentir com grande intensidade e está a afectar os seus pouco mais de 300 mil habitantes. E tudo por causa das facilidades de crédito oferecidas pelos bancos daquele país aos islandeses que até aqui usufruíam de uma prosperidade invejável. Neste momento o endividamento do país é tão grande que o levou a pedir ajuda à Rússia. Mas apesar da crise, segundo o semanário "Expresso", ainda há emigrantes que teimam em continuar por lá. É o caso de Jacinto Monteiro, um soldador de Aveiro a viver há quatro anos naquele país que afirma "o que tenho aqui mesmo em crise não teria nem em Portugal nem noutro país". É triste a forma como este país se deixa endividar e isto leva-me a pensar que Portugal não possa estar muito longe de uma situação destas, tudo por causa do facilitismo com que os bancos emprestam dinheiro. Basta um simples telefonema e poucas horas depois temos dinheiro na nossa conta. E a forma como a toda a hora somos "bombardeados" com anúncios de crédito fácil, quer na televisão, na rádio, ou na imprensa escrita. Seria bom que o nosso governo tomasse alguma atitude em relação a este tipo de anúncios. E depois o povo português, nós também somos culpados porque somos consumistas por natureza, quanto mais temos mais queremos ter. Vale a pena parar um pouco e pensar que um dia podemos estar no lugar dos islandeses e poderemos necessitar de ajuda externa. Seria muito desagradável.
A crise financeira da Islândia é tão grave que um internauta residente no Reino Unido colocou o país à venda no eBay por cerca de um euro. A licitação foi anunciada na passada terça-feira como "uma oportunidade única para adquirir um país da Europa do Norte". E já recebeu quase 90 licitações até à tarde de sexta, sendo que o valor do país já vai em qualquer coisa como 12,6 milhões de euros. "Situada em pleno Atlântico Norte, a Islândia oferecerá ao felizardo comprador um ambiente habitável, cavalos islandeses e uma situação financeira relativamente desordenada", diz o anúncio. No entanto, o autor da oferta adverte para o facto de a Groenlândia e Bjork não estarem incluídos neste lote.

domingo, 12 de outubro de 2008

É Mesmo Para Rir

Finalmente consegui ir ao cinema ver "Tropic Thunder". E superou as minhas expectativas. Não acho muita piada a Ben Stiller como actor cómico, tirando um ou outro papel mais notável, mas acho que como realizador de um filme cómico e em que ele próprio também é actor, safa-se muito bem. É o caso de "Tropic Thunder" realizado por Stiller e com a participação de uma vasta equipa de bons actores, como Jack Black, Robert Downey Jr. ou Jon Voight. Mas a grande surpresa mesmo é a personagem interpretada por Tom Cruise que quase passa despercebida ao espectador mais atento. Excelente transformação e um papel bem desempenhado. O filme é uma sátira ao mundo do cinema de Hollywood, abordando alguns temas mais frágeis, e é tão politicamente incorrecta que deu origem a algumas queixas de grupos activistas nos EUA. A não perder (e aconselho chegarem a horas à sessão) os falsos trailers e anúncios que são apresentados antes do filme propriamente dito. É mesmo para rir.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

A Partida de "Multi"

Consta por aí que o conhecido por muitos como "Multi", o famoso boneco do multibanco, partiu para parte incerta. Dizem que já estava velho, usado e foi substituído por outro, mais novo. Poderá ter falecido, ou emigrado, ou simplesmente mudou de emprego e de visual e está irreconhecível. Eu prefiro pensar que ele se reformou, pois bem merecia. Foram 23 anos a dar instruções nos multibancos deste país a quem dele se aproximasse. Expressões como "Por favor, introduza o seu cartão", "Retire o seu dinheiro", "Escolha uma opção" ou mesmo (esta é a minha preferida) quando ele fazia uma cara triste e dizia "Por favor, dirija-se ao multibanco mais próximo" são expressões que jamais esquecerei e que só faziam sentido quando "ditas" por este boneco. Repare-se na classe das suas luvas brancas e os sapatos verdes, muito aprumado e sempre sorridente. Se há alguém que merece uma reforma digna é este boneco, pois todos os dias ele trabalhou com aquele sorriso contagiante na cara, de pernas cruzadas sem nunca maltratar um cliente, nunca revelando um código de um cartão e sendo sempre fiel a quem lhe pedisse ajuda. É com alguma angústia que o vejo partir, substituído por outro qualquer (que ainda não tive o prazer de conhecer), mas de certeza que nunca se assemelhará ao anterior. Multi, estás nos nossos corações!

sábado, 4 de outubro de 2008

Dia Mundial Dos Animais

Celebra-se hoje em vários países o Dia Mundial dos Animais, precisamente no dia de São Francisco de Assis, o santo protector dos Animais. Este dia foi criado a partir da necessidade de fazer o ser humano reflectir acerca dos animais irracionais que connosco partilham o planeta Terra. Eu não tenho animais em casa, (tirando uma mosca ou formiga que por vezes se aventuram em propriedade alheia), mas já tive, enquanto vivia em casa dos meus pais. Praticamente nasci e vivi alguns anos no campo e sempre convivi de perto com animais. Para além dos tradicionais cães e gatos que qualquer casa de família tem, o último animal que tive e que me custou imenso perder foi uma tartaruga. Tive-a durante alguns anos. Quando foi para minha casa era minúscula, mas com o passar do tempo e a alimentação equilibrada que eu lhe proporcionava, ela foi crescendo a olhos vistos. Considerava-a inteligente e não era tímida como é normal nas tartarugas. Apetece dizer que só lhe faltava falar. Até ao dia em que simplesmente, qual mistério, desapareceu do aquaterrário e nunca mais a vi. Até hoje não sei se resolveu mudar de ares ou se foi objecto de brincadeira de uma cadela que tínhamos na altura. Tudo isto para dizer que gosto de animais e gosto de conviver com eles. Não os tenho cá em casa porque como é óbvio, um apartamento não reúne as condições necessárias de habitabilidade de um animal. Mas infelizmente nem toda a gente gosta de animais e muitas vezes são cometidas grandes atrocidades contra esses "nossos amigos". Se analisarmos ao longo da história a relação homem-animal, apercebemos-nos que muitos erros foram cometidos contra os animais, ou por falta de conhecimento, ganância ou mesmo no acto de tradições culturais. Mas não nos podemos esquecer que os animais também têm sentimentos, também sofrem e eu creio que a postura do homem em relação ao animal tem vindo a mudar no bom sentido, e os animais vão conquistando aos poucos o lugar que merecem na Terra. Cabe a cada um de nós reflectir sobre o que pode fazer por esses "bichinhos" que tanto precisam do afecto humano, e que também têm o direito de viver.

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

@Coisas Giras Por Email (V)@

Descobre as diferenças..