terça-feira, 31 de março de 2009

Sobre a Playboy (Edição Portuguesa)

Não sou daqueles que foi a correr gastar 3,95€ para comprar a revista Playboy que saiu no Sábado. Isto porque me foi oferecida. À hora de almoço, a minha cara metade chegou a casa e com o já habitual semanário "Expresso", trazia também a revista, porque "sabia que a ias comprar, de qualquer forma". E é verdade, eu acabaria por comprar este número da revista, por ser o primeiro, quanto mais não fosse para matar o bichinho da curiosidade.
Primeira impressão: desilusão total, a revista é bastante fútil, no formato e no conteúdo. Não me vou queixar do preço, porque só compra quem quer, mas poderia ser bem mais interessante. Começando pela capa, que é má, muito má, não sei que ideia foi a de meter a Mónica Sofia a preto e branco. E depois, que saloíce de pose é aquela? Mas por acaso a menina vai para o mercado vender peixe de mãozinha na anca? E a expressão dela, de quem acabou de levar com o flash da máquina, sem estar à espera. Depois o cenário, formado por calhaus, produção barata e de mau gosto. Quanto à indumentária, aquela cuequinha de gola alta ficaria bem a uma avozinha nos anos 70, talvez. Mas nos dias de hoje, e tendo em conta o prestígio desta revista no estrangeiro, poderiam ter sido menos púdicos, afinal a "revolução dos cravos" já lá vai.

Mas falando agora do seu conteúdo, constata-se que é mais do mesmo. É em (quase) tudo idêntica a uma Maxmen, FHM ou GQ. No mínimo contei cerca de cinco cartoons de página inteira, dando a sensação que estão ali só para encher, para tornar a revista mais volumosa. Temos também o "Conselheiro", qual revista Maria, onde os leitores podem tirar as suas dúvidas sexuais. E depois temos a entrevista central com o jogador de futebol Costinha. Não sei quem teve a ideia de entrevistar o Costinha, nem sei quais as personalidades que se seguirão, mas era totalmente desnecessário. Eu, se quisesse saber mais da vida do Costinha, das duas uma, ou lia uma revista feminina, ou comprava o Record ou o Jogo. Quem é que compra a Playboy para saber o desejo que o Costinha tem de jogar em Itália, ou para saber se sente as pernas a pesar, ou se chegou a privar com a realeza monegasca?! É uma entrevista de *erda e sem conteúdo.

Depois temos umas quantas páginas dedicadas às Ilhas Virgens Britânicas, o "paraíso dos velejadores endinheirados", dizem eles. E isso interessa a alguém, neste país, ainda mais em tempo de crise? Eu se quisesse (e tivesse dinheiro para) viajar para onde viajam os milionários, comprava a revista Volta ao Mundo, ou quanto muito a Evasões.
Mas como nem tudo pode ser mau, e quem vê caras não vê corações, as fotografias da Mónica Sofia até estão boazinhas. A avaliar pela capa, estava à espera de um trabalho bastante mau, mas ela até tem jeito (e corpo) para a coisa e o resultado final satisfaz. Quanto à primeira playmate, não faço a mais menor ideia de quem seja, mas a avaliar pelas fotografias, de certeza que irá adquirir fama a partir de agora.
De um modo geral, acho que poderiam ter apostado mais e melhor na capa, mas é sem dúvida uma revista a não comprar, porque afinal não trouxe nada de novo e comparando com a Playboy brasileira, a nossa é uma revistinha cor-de-rosa, fútil e sem interesse.

segunda-feira, 30 de março de 2009

O Galo de Barcelos

Se eu tivesse de pensar num presente emblemático (tipo recordação), relacionado com o nosso país, para oferecer a um amigo estrangeiro, de outra coisa não me lembraria a não ser o mítico Galo de Barcelos. É daquelas coisas que saltam logo à vista no que respeita a objectos que representam Portugal lá fora. Se bem que o Magalhães já vai roubando protagonismo além fronteiras a este tipo de "recuerdos". É daquelas coisas que de tanto ser vista, está armazenado num canto escondido da nossa memória e com facilidade nos lembraríamos de o oferecer.
Apesar de Barcelos se situar geograficamente no Norte do país, este tipo de recordações poderia manter-se à venda por aquela região e quanto muito, um pouco mais abaixo, na cidade do Porto. Mas não, ele insiste em estar em toda a parte, isso eu já constatei. Do ponto mais a norte de Portugal, ali para os lados de Valença até ao ponto mais a sul, perto de Faro, ele aparece-nos tipo assombração, por onde quer que uma pessoa passe, reproduzindo-se às centenas.
Ainda ontem, quando dava um passeio junto ao Mosteiro da Batalha, lá estava ele, nas lojas de artesanato, destacado entre tantos outros objectos fúteis, com o seu ar emproado. Mas não se fica por aí. Caso flagrante, foi há uns anos, quando pela primeira vez o vi no Algarve, ali para os lados de Vila Real de Santo António. Quase, quase a esgueirar-se para Ayamonte, ainda não tendo conseguido conquistar o território de "nuestros hermanos", mas a seu tempo ele lá chegará. É uma questão de atravessar o rio Guadiana. Mas como ia a dizer, lá estava ele, no Algarve, no meio de tantos outros cacos ("pottery", para os bifes), para-turista-ver-e-comprar. Depois estes turistas voltam aos países de onde vieram, com grandes escaldões e cheios de "souvenirs" para os familiares. Estes ao desembrulharem todos sorridentes os "souvenirs" deparam-se com um galo de barro que dizem ser "a tipical handcraft, from Allgarve in Portugal", mesmo sem nunca terem posto os pés em Barcelos, ou nem conhecerem a lenda por detrás do galo. Ainda assim, ele continua a vender-se e é um ex-libris das lojas de artesanato portuguesas. E sem dúvida, é a recordação mais exportada do nosso país, qual Nossa Senhora de Fátima.

Usar o Preservativo

Aqui está uma ideia bastante inteligente, dando uso aos preservativos! (retirado do Blog do Silvestre)

sábado, 28 de março de 2009

Hora do Planeta

20H30, hora local, em qualquer país do Planeta. Sábado, 28 de Março de 2009.
É algo tão simples como desligar o interruptor. Aquilo que começou como um movimento quase espontâneo que incentivava os habitantes de Sidney a apagar as suas luzes e despertarem para os problemas ambientais, cresceu e tornou-se numa das maiores iniciativas mundiais de luta contra as alterações climáticas. Hoje, 28 de Março, às 20H30 , pessoas em todo o mundo são desafiadas a apagarem as suas luzes por uma hora – a Hora do Planeta.
Pretende-se este ano que mil milhões de pessoas, em mais de 1000 cidades, se unam em torno deste movimento e com este gesto simbólico mostrem que é possível tomar medidas contra o aquecimento global. A Hora do Planeta 2009 é um apelo global de acção a todos os cidadãos, empresas e Governos para marcar presença, assumir responsabilidade e envolver-se num esforço conjunto para um futuro sustentável. Cada um de nós pode fazer a diferença!
Às 20:30 do dia 28 de Março de 2009 apague as luzes e veja a diferença que pode fazer no combate ao aquecimento global!

"Magalhães" no Mercado Negro

Segundo noticiou o "Público" esta semana, consta que o "brinquedo-todo-poderoso" do nosso amigo Sócrates anda por aí no mercado negro (e por mercado negro entenda-se comércio ilegal ou clandestino e não comércio de pessoas de cor), a ser vendido, não ao preço da chuva, porque essa tem sido escassa, mas ao preço da uva mijona. Como todos sabem, o computador Magalhães é entregue aos alunos do primeiro ciclo em regime de propriedade plena (ou seja, é dado) e alguns professores vieram alertar para casos em que os portáteis podem já não estar com as crianças e ter sido cedidos ou até vendidos. Uma professora visionária (há sempre alguém que vê sempre mais além) disse que os problemas de desaparecimento dos Magalhães "já eram esperados nalguns casos" dando como exemplo "uma família com três irmãos, onde todos receberam um computador Magalhães de borla porque pertencem ao escalão social A. Duvido que eles ainda tenham algum em casa". Lembrou ainda que, nalguns casos, "quando os professores avisam o dia em que o computador é necessário na aula, os alunos faltam sempre". Por escalão social A, entenda-se famílias pobres, numerosas, carenciadas e que vivem muito à custa do rendimento social de inserção. Ora, como muitos não querem trabalhar, é preferível viver de papo para o ar, dos subsídios que o estado vai pagando, e aqui entra a mentalidade tuga que é "e se pudermos fazer mais uns trocos com os computadores que o Sócrates deu aos putos, tanto melhor. Então bora lá vender essa cena ali na feira". Porque entretanto, soube também por portas travessas, numa conversa de café, que foram vistos alguns "Magalhães" expostos ao lado de DVD´s e CD´s piratas, à venda, numa famosa feira ali para os lados de Carcavelos. E também no jornal de oportunidades "Ocasião" eles já estão à venda.
Conclusão, o bem mais precioso da nação, é já um foco de corrupção. Com isto, e na era de crise que o país atravessa, José Sócrates trouxe, não uma mais valia para o ensino e educação, mas sim mais uma motivação para o aumento de contrabando e assaltos, porque cada vez mais este tipo de vandalismo vai aumentar, à medida que também aumenta o desemprego.
Ainda questionada sobre a hipótese de as escolas guardarem os equipamentos para garantir que eles ficavam com o aluno que o recebeu e não eram vendidos ou dados a terceiros, a professora acima mencionada respondeu que: "nem pensar. Eu não posso assumir isso. As escolas eram assaltadas logo a seguir". Ou seja, de uma ou de outra forma, o "Magalhães" acabaria sempre por ser comercializado de forma ilícita. Mais um progresso para a nação!

quinta-feira, 26 de março de 2009

Playboy Portuguesa

É já neste sábado que chega às bancas o primeiro número da revista "Playboy" em edição totalmente portuguesa. A "Playboy" nasceu como uma revista masculina, de "entertainment for men", tendo sido fundada em 1953 por Hugh Hefner. Muita expeculação foi feita nos últimos dias sobre quem seria a primeira menina a ser capa da revista. Entre nomes como Sílvia Rizzo, Sandra Cóias, Liliana santos e outros, a escolhida foi a modelo e cantora Mónica Sofia que irá desta forma ocupar o lugar que Marylin Monroe ocupou há 55 anos atrás. Quanto à primeira playmate nacional, aquela que aceita ser fotografada nua (ou quase) sem qualquer tipo de preconceito ou pudor, a escolhida foi a modelo Rute Penedo. A revista vai contar com vários colaboradores entre os quais estão o escritor Pedro Paixão e o humorista Nuno Markl.
Criada e dirigida inicialmente tendo como alvo o público masculino, consta que actualmente as mulheres constituem 30% dos leitores internacionais. A tiragem da revista irá ser mensal e terá um custo de capa de 3,95 euros.
[in Público]
Rute Penedo

Com Os Olhos Em Bico

Já sabia que o povo chinês imigrado no nosso país usufruía de algumas vantagens dadas pelo nosso governo, no que concerne ao pagamento de impostos. Mas nunca me tinha debruçado verdadeiramente no assunto. Então, em conversa com um colega de trabalho, fiquei a saber que os chineses encontraram uma forma peculiar de contornar essa situação (de pagar impostos). E bastou pensar um pouco para verificar que é bem verdade. E o que é que eles fazem? Acabados de chegar ao nosso país, abrem um negócio qualquer (restauração, lojas de roupa, calçado, etc) e durante cinco anos ficam isentos de pagar impostos. Passado esse período, fecham esse negócio, como se tivessem falido e logo de seguida abrem outra loja ou restaurante, se for preciso na mesma rua, no prédio mesmo em frente, começando tudo de novo, fugindo aos impostos. Tapam desta forma os olhos aos nossos governantes, que teimam em não ver que esses asiáticos, não só vieram derrubar o comércio tradicional, que dava emprego a muita gente, como ainda não produzem nada para o nosso país. Isto é ou não é de ir ás lágrimas?! Eu e mais uns quantos milhões de portugueses, que nos desfalcamos a trabalhar, para podermos (sobre)viver, que descontamos sobre aquilo que ganhamos, que temos todos os nossos impostos em dia, que pagamos taxas por tudo e mais alguma coisa, não temos qualquer tipo de apoio, quando queremos abrir um negócio, seja ele de que tipo for. E vêm esses gajos dos olhos em bico e são recebidos de mão beijada e ainda usufruem de regalias por parte do Estado. Não que eu tenha alguma coisa contra os chineses especificamente, porque a culpa não é deles, é dos incompetentes que governam esta nação.

Cambada de Corruptos

Vale e Azevedo, Fátima Felgueiras, Pinto da Costa, Avelino Ferreira Torres, Isaltino Morais, Miguel Cadilhe, Valentim Loureiro, José Oliveira e Costa, Dias Loureiro e tantos, tantos outros que agora não me ocorre o nome! Era metê-los todos dentro de um saco, do qual eles não conseguissem sair, agitá-lo bem agitado, amarrar esse saco a uma porção de pedra daquelas que são extraídas nas montanhas, que pesam toneladas, e deixá-los cair algures no meio do oceano. De seguida, apagavam-se todos os registos e impressões deixadas por estes filhos da p**ta. Era uma limpeza total.
Estamos entregues aos bichos, este país está cheio de gente desta e enquanto assim for, estamos bem Fod**os (com F grande), são uma cambada de CORRUPTOS!

quarta-feira, 25 de março de 2009

(Des)encontros!

Fiquei fã do Scrat desde a primeira vez que o vi na introdução do filme "A Idade do Gelo", em 2002. Farto-me de rir cada vez que vejo um short movie deste esquilo azarado. Este trailer é do terceiro filme "Ice Age 3 - Dawn of The Dinossaurs" que tem estreia prevista para Julho próximo. Mas enquanto não estreia, vale sempre a pena rever os dois anteriores, ou então saboreiem as aventuras do Scrat aqui no YouTube!

terça-feira, 24 de março de 2009

Afinal Ela Tem Dentes

Encontrei esta fotografia algures neste mundo que é a Internet e algo se destacou. O sorriso (amarelo) da "dama de ferro" de Portugal chamou-me a atenção. Desconheço o autor, mas desde já devo felicitá-lo por ter conseguido captar um momento bastante raro na vida desta mulher. Sim, porque é raro vê-la sorrir. Mas apesar de já ser avó, ela ainda tem dentinhos...

segunda-feira, 23 de março de 2009

A Arte de Levi van Veluw

Formado pela escola de arte de Arnhem, na Holanda, país onde nasceu, Levi van Veluw apresenta uma forma bastante peculiar de criar arte. O artista plástico usa a sua cara como objecto de trabalho, criando auto-retratos. Para isso ele explora cores, texturas e formas diferentes, recorrendo a colagens de materiais de vários tipos, como papel, madeira, pedras, cabelo, extratos vegetais, areia, algodão e até iogurte criando, desta forma, verdadeiras paisagens humanas. De seguida tira fotografias a si próprio, sem qualquer tipo de manipulação ou montagem, criando aquilo a que se pode chamar um projecto singular, excêntrico,com uma genialidade difícil de igualar, mas que nos deixa de certo modo confusos.
A sua obra já ganhou vários prémios de arte, inclusive o de melhor fotógrafo de Belas Artes em 2007 no International Photo Awards, dos EUA.
Para apreciar mais em pormenor a obra do artista, podes visitar aqui o seu site.

domingo, 22 de março de 2009

Jade Goody

Polémica q.b., muito se tem falado, visto e publicado acerca da britânica Jade Goody que faleceu hoje, vítima de cancro. Celebrizou-se no Big Brother inglês onde revelou o seu lado mais irreverente, tendo mesmo sido acusada de racista. No ano passado soube que tinha um cancro do colo do útero, já em fase terminal. Aí decide mostrar ao mundo que é uma mulher corajosa e lutadora e mesmo sabendo que a morte estava à sua espera a curto prazo, decide fazer disso uso para garantir a subsistência dos seus dois filhos de 4 e 5 anos, após a sua morte. Queria que a sua vida fosse divulgada em directo, até à hora da partida, mas tal ideia acabou por ser posta de lado. Mesmo assim os últimos dias de Jade foram explorados e expostos de forma abusiva por revistas e televisão. Isto com o consentimento da própria que vendeu ainda a cobertura do seu casamento com Jack Tweed, à cerca de um mês. Todo o dinheiro, garantiu, é para ajudar na educação dos filhos. Ao expôr tão directamente a sua vida, Jade teve ainda como objectivo consciencializar outras jovens mulheres sobre a importância de se submeterem a testes capazes de diagnosticar qualquer tipo de cancro. E aí, toda esta mediatização acabou por ser eficaz.
O seu último pedido antes de morrer foi que o seu funeral fosse uma "celebração da sua vida". É uma história não de luta, porque essa já estava vencida, mas sim de amor e coragem, com um final não muito feliz.

sábado, 21 de março de 2009

Amanhã...

...vou estar por aqui! A minha t-shirt para o evento:

sexta-feira, 20 de março de 2009

Spring Is Back!

Começa hoje a minha estação do ano preferida, a Primavera. E para celebrar decidi publicar algumas fotos da minha autoria que têm tudo a ver com esta estação. Gosto das explosões de cores que podem ser apreciadas por toda a parte nesta altura do ano, os jardins floridos e o cheiro das flores que se faz sentir no ar. E algo que não se pode fotografar mas que é lindo de ouvir, que é os sons que a passarada faz. E claro, o sol que se faz notar e que nos aquece os corpos e também a alma. Aproveitem a Primavera!
Publico aqui esta foto que tirei em Gotemburgo, na Suécia, em Abril de 2005, precisamente na Primavera. A paisagem chamou-me bastante a atenção pelo facto de estarmos numa rua, no centro da cidade e estas árvores, completamente alheias aos factores humanos, se encontrarem todas elas floridas de branco. Não sei que tipo de árvore possa ser, mas todas têm em comum uma particularidade, nenhuma delas tem folhas nos seus ramos, mas sim flores. Nem uma folha verde ali existia, isso confirmei eu com os meus próprios olhos.

quinta-feira, 19 de março de 2009

Trivialidades

(clica na imagem para aumentar)

quarta-feira, 18 de março de 2009

Irresponsabilidade Papal

Venho uma vez mais partilhar a minha indignação para com a Igreja católica. A este ritmo, vou passar a fazer um post por semana sobre a Igreja. Mas eu juro que a culpa não é minha e não sou eu que estou a implicar. É que este tipo de notícias deixam-me possesso, são mais fortes que eu e não consigo ficar parado e calado perante tais calamidades. É que a Igreja, ultimamente, onde "mexe" só faz cocó. E das duas uma, ou Sua Santidade o Papa andou a fumar umas brocas, ou então é o vinho que eles tomam durante as missas que estava estragado. Desta vez, o líder espiritual supremo da Igreja, o representante máximo de Deus na Terra veio dizer, na sua visita ao continente africano, que "não se resolve o problema da sida com a distribuição de preservativos. Pelo contrário, o seu uso agrava o problema" . Não consigo acreditar que estas palavras saíram da boca do Sr. Ratzinger. Isto só mostra o quão irresponsável esta pessoa é, ao vir falar, mal e porcamente da doença que mais mortes provoca em todo o mundo. Isto só pode ser dito por alguém que está a milhas de conhecer a realidade da Sida em África. Os números não enganam, só no continente africano já morreram 25 milhões de pessoas infectadas com o HIV, e lá estão concentrados dois terços da população actualmente infectada. É completamente intolerável e angustiante para o povo africano, que ainda não tem grande formação na área e onde existe falta de informação sobre esta terrível doença. Só demonstra que este senhor se encontra completamente desenquadrado da sociedade actual e que parou no tempo, algures na sua infância, da qual resultou um recalcamento qualquer e que o tornou na pessoa autista e conservadora que é.
É deprimente e triste, nos dias de hoje, alguém tentar travar aquela que ainda vai sendo a arma mais potente para limitar o flagelo da Sida. Deixem-me que vos diga senhores da Igreja, assim vocês não vão lá e, ou muito eu me engano, ou aquela que ainda é a maior comunidade religiosa no mundo, vai ser ultrapassada. O Papa tem de, urgentemente, repensar na sua posição perante os olhos do mundo e deixar de fazer e/ou dizer tanto disparate.

terça-feira, 17 de março de 2009

"Discriminação Positiva"

[Discriminação]
1.acto ou efeito de discriminar; separação, destrinça.
2.Capacidade de estabelecer diferenças claramente; discernimento, distinção.
3.acção de tratar pessoas ou grupos de pessoas de forma injusta ou desigual, com base em argumentos de sexo, raça, religião, etc.

Mais uma polémica instalada neste pacato país de brandos costumes. Desta feita as declarações públicas proferidas pela Directora Regional de Educação do Norte, Margarida Moreira, relativamente à notícia de crianças de etnia cigana que estão a ter aulas num contentor à parte dos restantes alunos numa Escola Básica de Barcelos. Paço a citar: "A DREN autorizou este projecto em Julho ou Agosto do ano passado exactamente por ser um projecto de discriminação positiva"(...)"Precisamente por se tratar diferente o que é diferente, e neste caso temos uma comunidade que ainda vive em acampamento e com muitas carências socio-económicas".

Inicialmente, interpretei mal tais palavras, porque independentemente de se tratar de ciganos ou de outra raça qualquer, já é mau vir falar de discriminação, quanto mais de "discriminação positiva". Eu desconhecia até à data que existia este termo. Mas de facto constatei que vem no dicionário e é definido como "medida ou conjunto de medidas de excepção destinadas a prevenir ou eliminar formas de discriminação e/ou a compensar desvantagens resultantes de atitudes e estruturas discriminatórias vigentes, promovendo assim a igualdade de oportunidades". E após estudar esta definição e fazendo ainda uma segunda análise às palavras de Margarida Moreira, eu dou a mão à palmatória e acabo por lhe dar razão. Desconheço os motivos que estão por detrás da decisão desta escola de isolar estes 17 alunos dos restantes, mas percebe-se agora que estas crianças não foram enfiadas dentro de contentores por pura discriminação. Existe todo um projecto social na origem da integração destas crianças na dita escola. O que é compreensível pois seria de mau grado misturar com alunos de seis, sete anos, no inicio da actividade escolar, com outras quase a atingir a idade adulta e que foram "repescadas" para a escola, pois parece que muitos já haviam abandonado a escola.

Talvez o comentário de Margarida Moreira não tenha sido muito feliz, tornando esta notícia ainda mais mediática, mas não é nenhum descalabro. Até porque o contentor nem é um contentor mas sim, segundo palavras da própria, um monobloco. E que eu saiba, o povo cigano, quando não vive num bairro social, pagando rendas irrisórias e vivendo do Rendimento de Inserção Social, vive precisamente nestes monoblocos ou então pior, em barracas. A escassos quilómetros de minha casa existe um aglomerado de monoblocos onde reside uma comunidade cigana. Por isso, nada a que já não estejam habituados!

segunda-feira, 16 de março de 2009

Coisas Simples

Nada melhor que uma tarde de Domingo bastante soalheira, com as temperaturas a rondar os 30ºC, em pleno Mês de Março e poder dar um passeio descalço à beira mar, na nossa praia predilecta e sentir a areia nos pés, a água salgada e fria em contacto com a pele e o sol a beijar o nosso corpo. É um carregar de baterias, uma preparação para uma semana de trabalho e um sentimento de rejuvenescimento. Parece que a Primavera chegou mais cedo. Só espero que este tempinho bom dure por mais uns dias...

domingo, 15 de março de 2009

Man On Wire

Costuma dizer-se que o sonho comanda a vida e neste caso isso está bastante explícito. A vida de Philippe Petit, o protagonista deste documentário, é comandada por um sonho simples, mas no entanto muito arriscado. Ele tinha como objectivo de vida atravessar as torres gémeas do World Trade Center, através de um cabo de aço, sem qualquer tipo de segurança, a pé. Imediatamente depois, foi preso e submetido a avaliações psicológicas, juntamente com um grupo de amigos "cúmplices", com quem planeou esta aventura em segredo durante oito meses. Aconteceu em 7 de Agosto de de 1974. Trinta e quatro anos depois, James Marsh presenteia-nos, através de uma brilhante realização, com um dos melhores documentários que vi nos últimos tempos. Ele leva-nos a conhecer os bastidores daquele que é considerado o "crime artístico do século". Philippe Petit sabia o quanto era arriscado levar aquele sonho a tornar-se realidade, sabia que um pequeno passo em falso o poderia levar a uma morte inevitável e violenta. Mas mesmo assim ele não desistiu e planeou minuciosamente cada detalhe daquele golpe artístico. Ninguém sabe o que moveu Philippe a cometer tal loucura, mas talvez tenha sido a força de vontade e determinação e também a curiosidade em experimentar uma sensação única e arrojada. Teve um final feliz, mas Philippe poderia não estar hoje entre nós para contar esta história.
Este foi o melhor documentário na Academia dos Óscares, este ano.

quinta-feira, 12 de março de 2009

Jessica Rabbit, a Mais Sexy

Quem não se lembra da bombástica e elegante ruiva do filme "Quem Tramou Roger rabbit?" Essa mesma, a mulher que era casada com o coelho mais azarado de sempre. Falo de Jessica Rabbit que recentemente foi eleita a personagem mais sexy de todos os tempos, no mundo dos desenhos animados. Esta eleição provém de um estudo realizado em Inglaterra pela Cadbury, no qual esta "musa" obteve 37% dos votos do júri. Não admira que algumas personalidades de carne e osso já tenham vestido a pele desta ruiva (estou agora a lembrar-me de Manuela Moura Guedes numa qualquer gala da TVI, em anos passados-esperem, vou vomitar-...ok, já voltei!). Não menos sexy, mas com menos votos, ficou a personagem Betty Boop, alcançando o segundo lugar com 20% de votos. Estas duas beldades animadas competiram o posto de mais sexy com outras personagens, tais como a Cinderela, a Branca de Neve ou a Wilma Flinstone.

quarta-feira, 11 de março de 2009

10ª Edição CartoonXira

No Domingo fui visitar a 10ª edição do CartoonXira, exposição dedicada ao cartoonismo e que não é mais do que uma retrospectiva humorística daquilo que de melhor se fez ao nível do cartoon, durante o ano de 2008. Esta mostra conta com trabalhos dos conhecidos e já repetentes cartoonistas portugueses António, Cid, Maia e Gonçalves, a quem se junta este ano Cristina Sampaio. Creio que o António será o mais conhecido do público, uma vez que ele é colaborador permanente do semanário "Expresso", no qual edita semanalmente um novo cartoon. Por isso quase toda a gente já deve ter contactado com um cartoon de António. Para mim, um dos melhores cartoons feitos por ele em 2008, e que pode ser visto na exposição é este que se segue e que se intitula "Cartoon de Manuela sem Manuela".E pela primeira vez o CartoonXira recebe também obras de um artista internacional. O ilustre convidado é o argentino Hermenegildo Sábat e a sua exposição é intitulada de "Obras Gráficas". Da sua obra são revelados trabalhos em diferentes técnicas que retratam, por exemplo, o Papa João Paulo II, Billie Holliday e Lester Young, Dostoievski ou Louis Armstrong.
Para os interessados em cartoons e mais especificamente para quem quer visitar esta exposição, ainda está a tempo de o fazer. Basta para isso dirigir-se a Vila Franca de Xira, ao Celeiro da Patriarcal, até dia 29 deste mês. Vale a pena passar por lá!

terça-feira, 10 de março de 2009

E Se Eu Fosse Uma Música Dos U2?!

Sim, de certa forma até me identifico com esta música, apesar de não ser a minha preferida dos U2.

segunda-feira, 9 de março de 2009

O Pecado Mora ao Lado

Repugna-me ler este tipo de notícia. É mau de mais para ser verdade. Parece que a Igreja Católica, aquela que defende que todos somos filhos de Deus, mais uma vez meteu os pés pelas mãos. A notícia é por si só bastante chocante. Muito resumidamente, no Brasil, uma menina de nove anos, pobre, grávida de gémeos, é levada pela mãe a uma clínica para fazer um aborto. A gravidez terá sido fruto de uma violação por parte do padrasto dessa criança. Chocados?! Eu também fiquei. Agora a parte mais repugnante da notícia: a Igreja Católica, ao ter conhecimento destes factos, excomungou a mãe e toda a equipa médica que participou na interrupção da gravidez da menina. Isso mesmo, a mãe e a equipa médica. Em toda a notícia não se lê uma única palavra de repreensão ou mesmo indícios de excomunhão ao bárbaro do padrasto que foi o causador de todo este aparato. O que é que eu concluo de tudo isto? Aos olhos da Igreja, o aborto é um pecado, enquanto que a violação não. Isto é vergonhoso acontecer em pleno século XXI. No mínimo esse criminoso deveria ser excomungado e depois espancado e de preferência em praça pública para sentir na pele a humilhação. Quanto à Igreja, é umas atrás das outras, ultimamente só têm feito bostada

domingo, 8 de março de 2009

Piada Seca do Dia

- O que é que acontece quando a maré sobe?
- O "Bangladesh"!

Dia Internacional da Mulher

Se calhar já nos questionámos, pelo menos uma vez na vida, o porquê de existir o Dia da Mulher. A verdade é que, durante séculos, o papel da mulher incidiu sobretudo na sua função de mãe, esposa e dona de casa. Ao homem estava destinado um trabalho remunerado no exterior do núcleo familiar. Com a Revolução Industrial, muitas mulheres passaram a exercer uma actividade laboral, embora auferindo uma remuneração muito inferior à do homem. Lutando contra essa discriminação, as mulheres encetaram diversas formas de luta em todo o mundo. E diz a lenda que, no dia 8 de de 1857, as operárias têxteis de uma fábrica de Nova Iorque entraram em greve, ocupando a fábrica, para reivindicarem a redução de um horário de mais de 16 horas por dia para 10 horas. Estas operárias que, nas suas 16 horas, recebiam menos de um terço do salário dos homens, foram fechadas na fábrica onde, entretanto, se declarara um incêndio, e cerca de 130 mulheres morreram queimadas. Em 1910, numa conferência internacional de mulheres realizada na Dinamarca, foi decidido, em homenagem àquelas mulheres, comemorar o 8 de Março como "Dia Internacional da Mulher". De então para cá o movimento a favor da emancipação da mulher tem tomado forma, tanto em Portugal como no resto do mundo.
Hoje, a mulher já assume um papel tão ou mais significativo que o homem, na sociedade, apesar de em muitas civilizações a mulher continuar a ser discriminada e tratada como objecto. Tem este dia o objectivo de chamar a atenção para o papel e a dignidade da mulher e levar a uma tomada de consciência do valor da pessoa, perceber o seu papel na sociedade, contestar e rever preconceitos e limitações que vêm sendo impostos à mulher.

sábado, 7 de março de 2009

"Estás Aqui Para Ser Feliz"

video
Ao visionar aqui este vídeo fiquei a pensar. A pensar que envelhecer com qualidade de vida deve ser a melhor coisa que se pode levar deste mundo. É um tema do qual não me sinto muito confortável para falar. Porque talvez tenha medo de envelhecer, porque afinal a velhice é a mais heterogénea de todas as idades. E ainda porque, infelizmente, a nossa sociedade encara cada vez mais a velhice, não como um processo contínuo e natural de crescimento intelectual, emocional e psicológico, mas como um acontecimento estranho, muitas vezes associado a doença e demência. Assusta-me a forma como os idosos são tratados hoje em dia na sociedade em que vivemos. Em Portugal, uma em cada cinco pessoas com 65 ou mais anos vive sozinha. Muitos são abandonados pelos familiares, sem escrúpulos, em lares e instituições, quando começam a depender destes de forma mais directa. Outros acabam por ficar completamente sozinhos no mundo, sofrendo em silêncio, perdendo toda uma vida, material e emocional, que tantos anos levaram para construir, abandonando-se ao leito da inevitável morte.
Saber envelhecer não é fácil, sobretudo numa sociedade como a nossa que cultiva o estereótipo de beleza, de juventude, de vaidade, levando as pessoas a recorrer a cirurgias estéticas para corrigir e eliminar aquilo com que a idade nos vai presenteando. Saber envelhecer é um acto contínuo de aprendizagem, é olharmo-nos ao espelho e encarar de forma positiva as limitações que o passar do tempo nos traz. é encarar o vazio dos dias, tirando deles o melhor partido e usufruindo ao máximo de momentos de prazer. É ser feliz até ao último momento. O filme aqui representado, bastante comovente, na minha opinião, retrata bem este sentido da vida. A mensagem que fica é bastante realista e, apesar de ser um spot publicitário para esse gigante que é a Coca Cola (passo a publicidade) aqui está demonstrada a forma como eu gostaria de envelhecer. Tirando o máximo proveito dessa etapa da minha vida, encarando os fracassos e erros do passado e aceitando-me a mim mesmo, vivendo cada dia como se fosse o último. Envelhecer, sim, mas com prazer. E quem se recusar a aceitar estas mudanças na sua vida, por certo não irá envelhecer de forma natural e feliz. E até atingir a velhice e ao recusar a mesma, estamos a diminuir a nossa auto-estima e estamos a ser pessimistas ao ponto de não sabermos aproveitar ao máximo aquilo que de bom a vida tem para nos oferecer. Porque afinal, "esta vida são dois dias" e "estás aqui para ser feliz".

quinta-feira, 5 de março de 2009

Abriram o Sarcófago

Parece que alguém abriu o sarcófago e a múmia anda por aí desamparada. Falo, obviamente, de Mickael Jackson que, segundo vi à pouco nas notícias, anunciou em entrevista uma série de dez apresentações em Londres, na O2 Arena, em Julho próximo. Ao que se impõe a pergunta "e quem é que o chamou?". De cara recauchutada, nariz de porcelana e óculos escuros, foi com voz trémula, quase gemendo, que comunicou aos fãs que irá cantar as músicas que estes querem ouvir. Será que os fãs querem mesmo ouvir aquele que há mais de dez anos não dá um concerto em público e que foi acusado de abuso sexual infantil?! Jackson afirmou ainda que serão os últimos concertos que dará, sendo "a chamada final ao palco para receber os aplausos". Vamos ver se ele se aguenta.

"Histórias de Amor" em Chocolate

Chocolate. Uma palavra mágica que na vila de Óbidos assume um significado muito especial. O Festival Internacional de Chocolate de Óbidos tem início hoje e vai prolongar-se até ao dia 15 deste mês. Sob o tema "Histórias de Amor", este é um grande evento a não perder não só para os amantes desta iguaria mas também para os que são apenas apreciadores. Durante estes dias as ruas desta vila medieval transformam-se em verdadeiras montras de bolos, doces e bombons que todos podem provar, apreciar e comprar. Uma verdadeira tentação, comprovo eu, que já por lá passei em edições anteriores. Para além das actividades desenvolvidas em anos anteriores, como as já tão famosas Esculturas de Chocolate, o Concurso Internacional de Receitas de Chocolate ou a eleição do Chocolatier do Ano, parece que a grande novidade deste ano é a apresentação de uma novíssima cerveja de...chocolate, pois claro. Parece ser a grande aposta para este evento. Estou tentado a provar. Consta que tem ainda mais álcool que uma cerveja normal e deve ser bebida lentamente para tirar proveito do seu sabor e essência.
O preço de entrada são 5 euros para adultos e crianças a partir dos doze anos. Para mais informações sobre os horários ou para saberes como lá chegar, visita o site do evento aqui.

quarta-feira, 4 de março de 2009

segunda-feira, 2 de março de 2009

Da Falta De Pontualidade

A seguir à falta de respeito, a falta de pontualidade deve ser aquela que mais me irrita. Se bem que a falta de uma (pontualidade) implica sempre a outra.
Hoje, eu e a T. fomos a uma consulta de Oftalmologia no Instituto Oftalmológico de Lisboa (IOL), porque nos fora recomendado há uns tempos atrás. Marcámos consulta ainda no ano passado e só tínhamos vaga para hoje. Quatro longos meses à espera de sermos atendidos! Pensámos "se demora assim tanto tempo é porque tem muita gente para ser atendida, logo será uma boa clínica". De manhã telefonaram à T. a perguntar se ela não preferia ir antes da hora marcada, pois parecia que tinham havido umas desistências e estavam a adiantar as consultas. E nós tudo bem, quanto mais cedo fôssemos atendidos melhor. Chegámos à clínica com uma hora de antecedência, fizemos a inscrição e sentámo-nos à espera. Pensámos que íamos ser atendidos dali a alguns instantes, mas estávamos ainda longe de saber que a espera iria ser mais que longa. Começaram os burburinhos na sala de espera, pessoas que já ali estavam à mais tempo, "porque o Doutor é sempre a mesma coisa", "porque me disseram para estar cá às três e já são quase cinco". Quem espera desespera e é verdade. Passadas quase três horas e já desesperados fomos tentar saber o porquê do atraso do médico que parece ser "normal deixar os clientes à espera". A assistente lá marcou um número e do outro lado ficou a saber que ele ainda estava noutra clínica e tinha ainda dois clientes para atender. Foi a gota de água, ainda lá estávamos agora se resolvêssemos ficar. É muito mau as coisas acontecerem desta forma. O nosso sistema de saúde público já é o que é e mesmo a pagar as pessoas são mal atendidas. Saí de lá bastante indignado, pois acho uma falta de respeito as pessoas (neste caso aquele médico), faltarem às suas responsabilidades. Se eu tenho uma hora marcada só tenho de ser atendido a essa hora, ponto final. Até pode ser o melhor médico do mundo, mas eu não tenho que aturar faltas de respeito. Só tenho pena de não ter feito uma reclamação por escrito, pois por norma sou tolerante a este tipo de situações. Mas de agora em diante, sempre que for mal atendido irei reclamar, porque se não fizermos nada, este país não anda para a frente. Fica estagnado.

domingo, 1 de março de 2009

Slumdog Millionaire

Finalmente vi aquele que foi o "melhor filme do ano". E convenhamos que o título é mesmo merecido, pois ao ver "Slumdog Millionaire" estamos mesmo perante uma das melhores obras de cinema feitas nos últimos tempos. Danny Boyle veio provar que não são necessários milhões de dólares para fazer um grande filme. E apesar de conter uma mistura estranha e arriscada, diferente do que estamos acostumados a ver, este foi "O" melhor filme.
Todo o filme é brilhante, profundo e bastante realista, sem ser demasiado lamechas. Passa para fora várias mensagens e uma delas, que no fundo é a base de todo o filme, é que mesmo nos momentos mais difíceis e horríveis das nossas vidas, querendo, conseguimos dar a volta por cima, por vezes mesmo de forma inesperada. É o que acontece a Jamal Malik, a personagem principal do filme que perde a sua mãe ainda muito novo e mais tarde perde também o grande amor da sua vida. Mas ele não desiste e parece que o destino vai ser o seu grande aliado. Uma frase que ficou do filme é esta "When somebody ask me a question, I tell them the answer", proferida por Jamal. E é tão simples quanto isto, não há que inventar, é deixar as coisas acontecerem, porque assim tem de ser, porque afinal "já estava escrito". É uma delícia de filme, que se recomenda.