sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Protecção de Dados

Notícias recentes dizem que a Comissão Nacional para a Protecção de Dados (CNPD) proibiu a Google de continuar a fotografar as ruas das cidades portuguesas para a aplicação Google Street View, argumentando que não estão reunidos os requisitos legais para que as fotos sejam publicadas na Internet. Tudo em prol de proteger o cidadão comum.
Na minha opinião acho isto absurdo, salvo raras excepções, pois existem casos bem mais graves de violação da protecção de dados. É o caso, por exemplo, de algumas instituições públicas, como repartições de finanças, notários, segurança social, bancos e também algumas empresas privadas. E aqui sim, é grave, porque falamos de pessoas que trabalham nessas repartições, que têm acesso aos nossos dados pessoais e que muitas vezes, em troca de um favor (ou não), os fornecem a terceiros. E basta que nos vinculemos a uma transferência bancária, por exemplo, para que a empresa "x" ou "y" tenha acesso imediato a todos os nossos dados, bem como contas bancárias e transacções.
Eu, por exemplo, há cerca de três anos, tive o caso de uma senhora que necessitava de entrar em contacto comigo. Através de uma seguradora ela conseguiu descobrir não só o meu nome completo, bem como a minha morada e posteriormente telefone. E isto é assustador, pois hoje em dia qualquer pessoa tem acesso à nossa vida privada. Isto é bem mais grave do que publicarem uma fotografia da minha rua, do meu prédio, onde o meu carro até estava estacionado, na Internet.

1 comentário:

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Tanta gente morreria por aparecer no google ou onde quer que fosse. Os tais minutos de fama. Aparaceu um casal que nao gosto e deu nisto ;)