domingo, 19 de abril de 2009

Férias e Outras Coisas Que Tais

Tirei uns dias para descansar, como aliás já vem sendo hábito, em anos anteriores, por esta altura. Rumei ao Algarve, na expectativa de apanhar uns lindos dias de sol, que dessem para usufruir da praia e apanhar uma corzita. Puro engano. Como seria de esperar, 90% do tempo esteve a chover. E o que é que se faz no Algarve (ou Allgarve, como dizem os camones) quando chove? NADA! Absolutamente nada. Ainda tentei, uma vez que não dava para ir à praia, para conhecer mais do interior algarvio, aproveitando os intervalos da chuva e tal, mas mesmo assim, parece que o S. Pedro estava lá em cima a rir-se que nem um desalmado, e passado um minuto de sair do carro lá estava ele a abrir as torneiras do céu e a molhar a malta cá em baixo. Ora, sem praia e sem sol, uma semana ainda demora a passar, pelo que nos fartámos e abandonámos o hotel antes do tempo. O prejuízo também não foi muito, a viagem foi-nos oferecida. Podia ter optado por ficar no hotel, colocando a leitura em dia, e vendo os programas fúteis e deprimentes das manhãs dos canais portugueses, ou as tardes da histérica Júlia, mas acreditem, que nem para isso dava. O hotel até era razoável, e muito bem situado. Estava a escassos 20 metros da praia, bastando descer umas escadas de madeira para ficar com os pés de molho. Para além disso, foram-nos oferecidas à chegada umas pulseiras laranja que nos davam acesso gratuito às várias infraestruturas, como a sauna, ginásio, jacuzzi, etc. Mas a praia, eu queria mesmo era a praia. Ficou a intenção e não me arrependo de ter vindo embora, até porque para ficar fechado em casa a ler e a ver televisão, para isso fico na minha casa, sempre é mais confortável. Sim, porque todos os dias acordava com dores nas costas, parecia que tinha sido atropelado por um camião TIR, tão mau era o colchão onde dormíamos. Mas a cereja no topo do bolo foi o nosso vizinho do lado, inglês que, pareceu-me, se encontrava a passar férias sozinho (ninguém passa férias sozinho!). Sozinho, que é como quem diz, ele todos os dias se fazia acompanhar por uma bela senhora...de uma bebedeira. Era uma animação, chegou a ser trazido em braços para o quarto. Na última noite trouxe umas amiguinhas para uma espécie de party, eram quatro da manhã, podres de bêbedos, elas riam que nem perdidas, pareciam hienas em fase de acasalamento. Desisti, nesse dia de manhã fizemos as malas e voltámos ao aconchego do lar. Chamem-me anti-social ou o que quiserem, mas isto para mim não são férias, não tenho de sopurtar este tipo de situações.
Em frente ao meu quarto havia uma placa que dizia "Por favor não alimente os gatos". Ali mesmo ao lado havia uma zona verde, uma espécie de duna onde, segundo constou, havia uma pequena comunidade de felinos que se faziam alimentar pelas sobras dos turistas. Esses sim, ainda eram os mais sossegados.
Parece que quem não se chateia muito com o tempo são os ingleses. Quer chova ou faça sol, esteja frio ou não, lá vai o inglês, sempre de calção ou fato de banho, deitar-se à chuva (era mais o caso) de papo para o ar, à espera de melhores dias.
E foram assim, as férias que nunca chegaram a ser.

5 comentários:

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Oix

Essa do "Allgarve" sempre achei uma patetice pegada. Enfim, adiante.

O tempo tem, de facto, estado incerto, mas para a estrangeirada é sempre bom ;) Pessoalmente gosto do mar, não da praia, mas como gostas de praia deve ter sido frustrante um hotel bem em cima dela sem que pudesses desfrutar.

Não aches estranho haver um inglês a passar férias sozinho. De facto é verdade que ninguém passa férias sozinho, mas eu já o fiz tanta vez. Barcelona, Madrid, Roma, Berlengas... Ou porque @s amig@s estão virados para outro lado, ou indisponiveis, ou na praia (lol) e já nao estou para "carneiradas" como antes. Gosto de viagens a 2 por exemplo. Ou três. Mas gostei da comparação com as hienas em fase de acasalamento, lol.

A minha companheira nao é a bebida nem as mulheres ou coisa que o valha, mas a maquina de filmar ou fotografica (agora mais virado para as fotos). Se não tens com quem ir, vai só... Embora seja muuuuuito mais chato...

E pronto, la se foram as tuas férias nao é? Mas deixa la, pelo menos a estadia foi gratuita ;)

Abraços :)

C.Cruz disse...

Daniel,
Não me queixo da companhia, pois essa é sempre boa. Mas acabou por ser um pouco frustrante, sim, estar ali a dois passos da praia e nem sequer ter molhado o pezito. Porque eu gosto mesmo de fazer praia. mas enfim, melhores dias virão, de certeza.
Também sou um amante de fotografia, ando sempre com a minha Nikon atrás, mas acredita que nem para tirar fotografias estava bom. Arriscava-me a ficar com a máquina toda molhada, e não estou a exagerar.
Ainda consegui tirar algumas, no último dia, antes de saír.
Enfim...

silvestre disse...

que pena pelas férias :-(

Rubia disse...

és um anti-social sim!!!!!!! caramba, de férias, GRATUITAS e com a tua cara metade, à beira mar!!???????
só homens pa por defeitos onde nao ha!! Sim, chuva... querias ir à praia? ias caminhar na chuva, ias ao jacuzzi, ao ginásio, dormias, lias (nao, ler em casa, não é deveras, a mesma coisa!!!!), praticavas aquele desporto q nos sabemos... O Inglês era chato? fazias a festa com ele, ou ias dar uma volta a pé pela praia ou numa esplanada ou ao cinema: dava-te logo mais sono! Dor nas costas? isso, meu caro, é falta de *eso...tas velho! poe-te fino!
...
...
(ainda n acredito q vieram embora)

C.Cruz disse...

Sniff, Sniff...Sniff,
Eu xou pequenino!
Não podes falar axim com eu!