quarta-feira, 29 de abril de 2009

Playboy de Maio

E a partir de amanhã estará à venda nas bancas a segunda edição portuguesa da revista Playboy. Mas fiquem descansados/as, e sosseguem os vossos egos, pois ao contrário do que se andava por aí a falar, ainda não foi desta que a taróloga/astróloga/cartomante/apresentadora/relações públicas e sabe-se lá mais o quê, Maya, pousou para a revista. Já podem respirar de alívio. Voltemos então à revista. Nesta segunda edição temos na capa a ousadia de uma mulher do norte. Trata-se da relações públicas ou RP (ainda não percebi muito bem que tipo de profissão é esta, mas isto será assunto para um outro post) Cláudia Jaques, de 44 anos. E não é que eu goste de criticar ou comentar, mas chego à conclusão que, se calhar sou demasiado atento a estas coisas e há pormenores que não me passam mesmo ao lado.

À primeira vista está tudo bem, temos uma mulher loura na capa, com uma certa sensualidade até. Mas comecemos pelo título "Despida de Preconceitos". Mas não é isso que é suposto acontecer numa revista deste tipo? Não é suposto aquelas mulheres despirem-se não só da roupa que trazem, mas também de todos os preconceitos? Então para quê realçar aquilo que é óbvio?!

Agora voltando à Cláudia, reparem bem na mama esquerda da rapariga. Aquilo tem ali muito Photoshop e se não tem, perdoa-me Cláudia, mas as tuas mamocas têm um ar bastante artificial. Onde está o mamilo? Terá escorregado ao ponto de já não se ver ou, estando tapado pelo cabelo, está tão subido, que não é nada natural ?! (para uma mulher de 44 anos que se despe de preconceitos, claro está).
Continuando, temos uma entrevista a Mário Crespo. É assustador pensar que o senhor tenha colocado um bikini, ou mesmo que tenha feito topless para a revista. Pelo andar da coisa, ainda o Dr. Mário Soares vai mostrar as suas peles naquela que é suposto ser uma revista de gajas boas.

Temos também uma reportagem sobre os incêndios em Portugal. Ok, falando de incêndios o que me vem à cabeça são os bombeiros. Bombeiros estão associados a mangueiras. Sendo esta uma revista cujo alvo é o público masculino...tirem as vossas ilações.

O que pode mesmo salvar este número da revista é as 20 questões feitas a Inês Castel-Branco ou então as fotos da segunda playmate portuguesa, Margarida Gonçalves que, a avaliar pela fotografia, parece que saiu ao pai, coitada. Pode sempre pedir uns conselhos à Cláudia Jaques e trabalhar a coisa mais um pouco. De certeza que o cachet pago pela revista serve para isso. Ou então não.

Mas de uma forma geral, a segunda capa da revista é bem mais apetitosa que a primeira. E silicones à parte, temos uma quarentona sensual, ousada, ao natural, sem ser a preto e branco, e sem cenários escabrosos. Nem tudo está perdido.

(Margarida Gonçalves, playmate de Maio)

6 comentários:

cristina disse...

ahahah,sim desta vez têm alguma coisa para ver....nem que seja silicone aos montes lool.
bjs e bom fds

filomeno2006 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Patrícia disse...

Vi a revista numa tabacaria, com a minha irmã, o que nos valeu um olhar de profundo horror, acompanhado por um sonoro "que nojo!" de uma senhora que passava. :D Eu própria não morro de amores por ver outras mulheres nuas, mas estavamos curiosas por ver até que ponto tinham manipulado as imagens. Silicone e algumas plásticas, provavelmente, que genes fabulosos, uma alimentação ultra-saudável e exercício físico em barda não chegam para ter um corpo daqueles depois dos 40 e da maternidade. A minha irmã é fotógrafa e garante que naquelas fotografias não há assim muito photoshop, tal como não havia na edição da Mónica Sofia, a quem era possível ver a pele arrepiada pelo frio (o que a minha irmã mais faz é photoshopar pessoas, portanto ela sabe o que está a dizer). A Cláudia Jacques trabalho em moda e foi sempre belíssima. Conheço um amigo dela, e ele baba-se por completo quando fala dela.

Anónimo disse...

Tampoco estaba nada mal María Silva en la edición de Playboy de abril de 1985

Anónimo disse...

Alguém me sabe dar o contacto da Margarida Gonçalves?

Anónimo disse...

Preciso de saber o contacto dela. mn